Me deixa, vai.

23/03/2017

Blog Em Frente


Só hoje eu quero responder o "tudo bem?" com uma resposta negativa. Afinal, eu não estou bem. Isso se esse alguém estiver realmente interessado na minha resposta (o que a maioria não está, mas faz parte da "educação" perguntar).

E quer saber, fodam-se os que dizem: "alegre-se, sempre há algo melhor", "depois da tempestade sempre vem o arco-íris" e "tem pessoas com problemas piores".

Sinceramente, eu não quero saber.

Devem ter pessoas piores sim, mas no momento eu estou no meu pior e tenho no mínimo o direito de deitar e chorar sem que ninguém me julgue.

Eu não estou bem e sei que isso vai passar. Só que enquanto não passa, por favor, me deixe chorar e reclamar.

Hoje eu não quero lição de moral, nem que alguém me anime. Eu realmente só quero sentir as lagrimas rolarem pelo rosto, aquecendo o trajeto que fazem, para se acumular no queixo e cair. E não as enxugue. Deixe-as rolar. Até o olho doer, e eu não aguentar mais soluçar e a angustia sair. E se quiser ajudar, me abraça então. Mas não fala nada. Só me faz carinho até passar.

Eu não sou obrigada a sorrir sempre. Todos têm dias ruins, e hoje é o meu. Não quero nada além de respeito e carinho.

Senta aqui, me da um colo. E me deixa, vai...